Geração de empregos com carteira em 2013 é a menor em dez anos

Fonte: UOL com Reuters e Valor

O Brasil criou 1.117.171 novas vagas de trabalho com carteira assinada em 2013 na série com ajuste até novembro. Esse resultado é o pior desde 2003, quando o saldo entre contratações e demissões foi de 821.704 vagas, também na série com ajuste até novembro.

O resultado de 2013 veio abaixo do esperado pelo governo, que em meados do ano previa a criação de 1,4 milhão de novas vagas em 2013.

O ajuste aplicado entre janeiro e novembro leva em conta as informações que foram transmitidas pelas empresas ao Ministério do Trabalho fora do prazo. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta terça-feira, 21.

Ao longo de 2013, foram criadas 730.687 vagas com carteira, segundo os dados sem ajustes, ou seja, sem considerar os dados enviados pelas empresas fora do prazo.

O resultado de 2013 é 14,2% inferior ao de 2012, quando foram gerados 1,301 milhão de empregos com carteira assinada, na série com ajuste até novembro.
Em dezembro, 450 mil vagas perdidas

Somente em dezembro do ano passado, a economia brasileira perdeu 449.444 postos com carteira assinada.
O resultado é 9,55% melhor do que o do último mês de 2012, quando houve fechamento de 496,9 mil vagas, sem ajuste.
Governo estima de 1,4 mi a 1,5 mi de vagas em 2014

O ministro do Trabalho, Manoel Dias, afirmou que a estimativa do governo é de que serão abertos entre 1,4 milhão e 1,5 milhão de empregos formais neste ano.

“Tivemos crescimento do PIB que não foi alto em 2013 e a geração de empregos não pode contrariar esse prognóstico”, explicou o ministro, acrescentando que a previsão de 2014 se dá baseada em investimentos.

http://economia.uol.com.br/empregos-e-carreiras/noticias/redacao/2014/01/21/geracao-de-empregos-com-carteira-em-2013-e-a-menor-em-dez-anos.htm

Nenhum Comentário

Nenhum comentário.

RSS feed para comentários neste post. TrackBack URI

Deixe um comentário